Debate "Do PREC à Geringonça"

13/2/2017

 

Ao longo das décadas foi sendo cimentada a ideia de que o espectro parlamentar se dividia entre um arco da governação (PS, PSD, e CDS) e uma esquerda ou radical e avessa a compromissos, ou colocando condições de partida para a participação em coligações que nunca seriam aceitáveis para o PS. 
A dar força a essa ideia estiveram, aliás, actos de ostracismo político ou de expulsão liminar a quem tal propôs: o tratamento dado no PCP a nomes como Carlos Brito e João Amaral, ou no BE a Daniel Oliveira e Joana Amaral Dias, aí estão para o provar.

O recente "acordo da geringonça", fruto das posições entre PS, PCP, e BE, surgiu, assim, como uma surpresa para muitos. Mas seria assim tão imprevisível? Não haveria indícios da gestação desse acordo? Não era ele a conclusão lógica quer da estratégia quer da linha programática destes dois partidos? Esta é a discussão que a PLP quer suscitar.

 

 

Partilhe no Facebook
Partilhe no Twitter
Partilhe no Linkedin
Please reload